Releytur@s Poétyc@s I

 “O trovão e as rochas são poderosos”.

Tod@s sabemos…

Mas hoje só a infância presente existe!

Antes eu pensava demais,

a enxada?

eu a descobri tarde demais.

“O trovão, o raio e as rochas…”

União de elementos separados um do outro por forças estranhas e fascinantes.

E agora chove torrencialmente

Medo dos pensamentos profundos.

E é por isto que vou te-los e enfrentá-los.

E a chuva continua caindo como um entorpecente primitivo forte.


Eu queria possuí-la.

Não me resta nada a fazer.

Sei que a loucura de uma época as vezes não perdoa as loucuras de outras.

E que é preciso encarar e enfrentar as loucuras,

nossas, dos amigos e dos inimigos, dos desconhecidos, enfim, do mundo!

Agora a noite ainda existe…

Há muitas vozes na rua.

Eu adormeço ouvindo o mesmo rock.

E sonho…

Adormecido me perco por ruas bonitas onde existem casas

e tento adivinhar o que as pessoas estão fazendo lá dentro…

Escondido atrás de uma árvore, imagino…

Inútil um entendimento.

Além de ser impossível, o entendimento é inútil!

Subitamente acordo!

Ligo o toca-discos e o rock continua o mesmo…

E agora parou de chover..

E eu comecei a separar as letras e a brincar com as palavras.

Foi só aí que percebi tudo.

E voltei a dormir com o toca-discos ligado…

* Pimentel Neto

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s