marv@das

Manifesto do EnDoc Siglo XXI / CBC em repúdio ao assassinato de cineasta indígena recebe adesões

Se uma voz é silenciada, milhões de gargantas irmãs devem substituí-la em um grito feroz… Chega!

Entidades, lideranças audiovisuais e da cultura, artistas e profissionais das mais diversas áreas de atuação, residentes em 13 países ibero americanos, já subscreveram o Manifesto lançado pelo EnDoc / Encontros de Documentaristas Latino Americanos e do Caribe – Século XXI repudiando e exigindo providências pelo assassinato do jovem cineasta indígena colombiano Yamid Bailarín Suescun, cujos indícios apontam ter sido cometido por grupos paramilitares que continuam em plena atividade naquele país.

Indignados os subscritores exigem que as autoridades coloquem um ponto final nesta ações praticadas contra homens, mulheres e crianças membros das comunidades originárias e ao continuado genocídio que a séculos vem ocorrendo por toda as Américas, que afrontam os direitos humanos e a liberdade de expressão, caracterizando a prática sistemática de crimes contra a humanidade.

No Brasil, a campanha de adesões vem sendo coordenada pelo CBC / Congresso Brasileiro de Cinema e o documento, que deverá ser encaminhado ao Presidente da República da Colômbia e aos organismos internacionais de defesa dos direitos humanos, continua aberto a novas subscrições até o próximo domingo, dia 17 de junho.

Americanos de todas as raças e de todas as culturas, de pé!

Chega de assassinatos!

Nossa voz é a voz de nossos mortos!

Junte-se a nós, neste grito contra a opressão e pela liberdade!

João Baptista Pimentel Neto
Presidente do CBC / Congresso Brasileiro de Cinema

Em Defesa do Cinema e do Audiovisual Nacional

******************************************

Confira abaixo como participar desta luta e a lista atualizada de subscrições.

CBC repudia assassinato de jovem cineasta indígena colombiano

>> SUBSCREVA O MANIFESTO / PARCIAL ATUALIZADA: 297 ASSINATURAS

O CBC / Congresso Brasileiro de Cinema torna público o seu repúdio ao assassinato do jovem cineasta colombiano Yamid Bailarín Suescun e ao Manifesto lançado pelo EnDoc XXI.

Leia aqui a íntegra do Manifesto e a lista atualizada de subscritores.

Depois envie uma mensagem para o endereço eletrônico

cbc.articulacao@cbcinema.org.br

registrando em seu cabeçalho a palavra REPÚDIO.

Informa ainda no corpo da mensagem:

* No caso de subscrição por entidades

Nome da entidade, esfera de atuação (municipal, estadual, nacional ou internacional) e cidade, estado e país sede das atividades;

* No caso de pessoas físicas

Nome, profissão e cidade , estado e país de residência.

Após assinar compartilhe esta mensagem com seus amigos e através das listas de contatos pessoais e/ou da sua entidade.

Certos de que esta é uma causa justa, que merecerá apoio de toda a comunidade audiovisual e cultural brasileira, agradecemos seu apoio e seu ativismo.

Americanos de todas as raças e de todas as culturas, de pé!

Chega de assassinatos!

Nossa voz é a voz de nossos mortos!

CBC / Congresso Brasileiro de Cinema
Em Defesa do Cinema e do Audiovisual Nacional

===============================================================================

Campanha sobre liberdade de expressão e marco regulatório das comunicações na Cúpula dos Povos!

Atividade acontece no dia 15.

O FNDC / Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação e as entidades promotoras da campanha pelo direito à comunicação e à liberdade de expressão para tod@s, em defesa de um novo marco regulatório para as comunicações, vão realizar uma plenária no dia 15, à tarde, como parte da programação da Cúpula dos Povos. A plenária tem o objetivo de discutir as estratégias e o calendário de implementação da campanha, e de apresentar a campanha para as organizações ainda não envolvidas. A atividade também terá a participação do sanfoneiro José Sergival, que vai declamar o cordel “A peleja comunicacional de Marco regulatório e Conceição Pública na terra sem lei dos coronéis eletrônicos”.

A campanha está sendo estruturada por um conjunto de organizações preocupadas com o atual cenário de limites ao direito à comunicação e à liberdade de expressão, e que defendem a necessidade de um novo marco regulatório para o setor. A ausência de diversidade e pluralismo nos meios de comunicação é reflexo de um sistema concentrado, sem mecanismos de regulação democrática e sem instrumentos de participação social. A principal lei que organiza o setor de comunicação é de 1962, e está completamente defasada. É sobre esse cenário que a campanha pretende incidir.

A campanha ainda está sendo gestada, mas já fazem parte de sua coordenação as entidades que compõem a Coordenação Executiva do FNDC (CUT, Conselho Federal de Psicologia, Abraço, Fitert, Barão de Itararé, Arpub, Aneate, Intervozes e Fittel), ABTU, Ulepicc, Ciranda, CCLF, Congresso Brasileiro de Cinema, Conselho Nacional de Cineclubes, Idec, UGT, UNE, Ubes e UJS. Além destas entidades, há outras que ainda ficaram de confirmar participação na coordenação.

A atividade está programada para o dia 15/6, às 14h, na tenda 28 – Patrick Lumumba.. Acompanhem a programação oficial para ter as informações atualizadas. As entidades que promovem a campanha também participarão do II Fórum Mundial de Mídia Livre, nos dias 16 e 17, na Escola de Comunicação da UFRJ.

Serviço
Plenária da Campanha pelo direito à comunicação e à liberdade de expressão para todos, em defesa de um novo marco regulatório para as comunicações

A Coordenação Nacional da Campanha é formada por:
Coordenação Executiva do FNDC / CUT, Conselho Federal de Psicologia, Abraço, Fitert, Barão de Itararé, Arpub, Aneate, Intervozes e Fittel.
Demais entidades / ABTU, Ulepicc, Ciranda, CCLF, CBC / Congresso Brasileiro de Cinema, CNC / Conselho Nacional de Cineclubes Brasileiros, Idec, UGT, UNE, UBES e UJS. 

Data – 15 de junho de 2012
Horário – 14h às 16h
Local – Tenda 28 – Patrick Lumumba

Território do Futuro 2 (perto do Monumento dos Pracinhas), Aterro do Flamengo
Cidade – Rio de Janeiro,RJ

==================================================================================

CNC articula oficialização do Dia do Público

Proposta conta com apoio de parlamentares e de entidades

Cineclubista de carteirinha e um dos fundadores do FAIA / Festival de Atibaia Internacional do Audiovisual, o ex-Prefeito de Atibaia e Deputado Estadual Beto Trícoli (PV/SP) protocola na próxima terça feira, na ALESP / Assembléia  Legislativa do Estado de São Paulo, projeto de lei propondo a criação e oficialização do dia 10 de maio, como Dia Estadual do Público e do Cineclubismo Paulista. Segundo Beto, a iniciativa de sua propositura foi motivada pela leitura do artigo publicado nesta coluna Marv@da C@rne, através do qual tomou conhecimento de que a luta pelo reconhecimento internacional desta data como o Dia Internacional do Público, foi encampada pela FICC / Federação Internacional de Cineclubes durante a realização do VI EIAC / Encontro Iberoamericano de Cineclubes realizado no ano passado dentro da programação do 6 FAIA / Festival de Atibaia Internacional do Audiovisual. “A militância no movimento cineclubista foi uma das primeiras atividades políticas que pratiquei na minha vida e até hoje, continuo nutrindo grande simpatia e, sempre que possível, apoiando este importante movimento cultural. Por outro lado, após a leitura da Carta dos Direitos do Público constatei que minhas idéias continuam mantendo grande afinidade com as propostas que são ali defendidas pelo movimento cineclubista e daí resolvi propor o projeto. Afinal, como sempre me diz o Pimentel: o público somos todos nós!” – declarou o deputado do PV.

A oficialização do dia 10 de maio como Dia do Público e do Cineclubismo brasileiro conta ainda com o apoio de diversas entidades do audiovisual brasileiro, como por exemplo do CBC / Congresso Brasileiro de Cinema e está ainda sendo também articulada pela Diretoria do CNC / Conselho Nacional de Cineclubes Brasileiros junto ao Congresso Nacional, através da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Cultura. Segundo o Diretor de Comunicação do CNC, João Baptista Pimentel Neto que também representa o setor do audiovisual do Conselho Consultivo da Frente o assunto já foi tratado com a presidente da Frente, Jandira Feghali (PCdoB/RJ) e com diversos outros parlamentares, como por exemplo, os Deputados Federais Stephan Nercesian (PPS/RJ), Tirica (PR/SP), Roberto Santiado (PSD/SP), Penna (PV/SP), entre outros, e todos se comprometeram a assinar um projeto propondo a tramitação da matéria. Também o senador Inácio Arruda (PCdoB/CE) demonstrou interesse em apoiar a proposta.

Segundo Pimentel, a elaboração das justificativas e formatação do projeto de lei para tramitação no Congresso Nacional estão praticamente prontos, já que o teor é praticamente idêntico ao projeto que será protocolado pelo deputado Beto Trícoli, alterando-se apenas a abrangência da proposta. “Sabemos que este tipo de matéria, até por conta de tratar-se de projetos de lei de autoria dos próprios deputados, tem uma tramitação bastante demorada nas casas legislativas, mas via de regra, acabam sendo aprovados. Então, estamos dando um primeiro passo, articulando e garantindo a tramitação dos projetos em São Paulo e em Brasília e acreditamos que a iniciativa acabará se repetindo em todos os outros estados através de articulações dos cineclubistas com outros deputados estaduais.”. – finalizou.

CNC.Comunicação
E-mail: comunicacao2010.cnc@cineclubes.org.br

Visite: cncbrasil.wordpress.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.