Idec aguarda a adesão da maioria dos candidatos

destaque-home-idecSomente seis dos 42 candidados/as abordados com revindicações relacionadas ao direito do consumidor aderiam à Plataforma dos Consumidores para as Eleições 2014

A menos de uma semana para as eleições de 2014, a maioria dos candidatos à presidência da República e aos governos estaduais por enquanto não colocou em sua pauta questões relacionadas com o direito dos consumidores. Com exceção de Luciana Genro (PSOL), que aderiu em 10/9, os outros candidatos à presidência não se comprometeram formalmente com o tema. Vale lembrar que o Idec entregou pessoalmente o documento com as reivindicações às candidatas Dilma Rousseff e Marina Silva, quando da presença das duas em eventos da campanha “Banda Larga é um direito seu!”, durante o mês de setembro.
 
Todos os candidatos à presidência e governos estaduais receberam do Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) e das demais entidades civis que compõem o FNECDC (Fórum Nacional das Entidades Civis de Defesa do Consumidor) convite para aderirem à Plataforma dos Consumidores para as Eleições 2014. A Plataforma expressa reivindicações sobre os principais temas relacionados à proteção e defesa do consumidor.
 
A boa notícia vem do Mato Grosso do Sul: quatro dos seis candidatos ao governo estadual aderiram à Plataforma, que lhes foi encaminhada pela Abccon-MS (Associação Brasileira da Cidadania e do Consumidor de MAto Grosso do Sul). O compromisso veio de Delcídio do Amaral (PT), Evander Vendamini (PP), Professor Monje (PSTU) e Professor Sidney Melo (PSOL). No Estado de São Paulo, Gilberto Natalini (PV) enviou seu comprometimento com o tema e a plataforma no dia 11/9.
 
A Plataforma dos Consumidores foi enviada pelo Idec para os candidatos à presidência da República e aos governos dos estados, sendo o Idec responsável pelos estados do Rio de Janeiro e São Paulo. Nos demais estados da federação, a campanha junto aos candidatos ao governo fica a cargo das entidades do FNECDC. Todos os eleitores e eleitoras brasileiros também estão convidados a enviar para os seus candidatos a recomendação de aderir às propostas. A campanha está acessível no site.
 
Para a coordenadora-executiva do Idec, Elici Bueno, apesar do avanço institucional na área estatal, com a criação do PLANDEC (Plano Nacional de Consumo e Cidadania), “ainda é necessário consolidar a política pública de defesa do consumidor com o reforço da participação e representação do consumidor/cidadão. Para isso, é imprescindível o fortalecimento das entidades civis para que elas, como representantes da sociedade civil organizada, possam, em variadas instâncias, ajudar na elaboração, decisão e no apoio às iniciativas governamentais de proteção e defesa do consumidor”, afirma.
 
Saiba Mais:
 
> Veja as propostas completas da plataforma.
> Conheça as entidades do FNECDC e veja quem está em seu estado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s