Obama, devolva o Nobel, ele não te pertence

Marv@da C@rne*

zApoiado por democratas do mundo inteiro, durante sua primeira campanha presidencial, o atual presidente estadunidense Barak Obama ardilosamente construiu, “vendeu” e convenceu milhões de pessoas a imagem de que seria um líder capaz de promover substantivas mudanças no cenário sócio-político-econômico global, estabelecendo profundas e radicais transformações nas agendas das políticas interna e externa postas em prática por seu antecessor, o belicoso “imperador” George Bush Filho. 

E foi assim, que sob o lema “Yes We Can” – Sim, Nós Podemos e utilizando (já naquela época e então para outros propósitos) a rede mundial de computadores, que o Senador Negro de origens (e nome) islâmicas, espalhou mensagens de esperança e promessas de que um outro mundo, mais justo e humano, era possível.

Carismático e bom orador, Barak empolgou a maioria da população estadunidense – em especial os jovens, os negros, os hispânicos e outras minorias – e para a alegria de todos derrotou seu oponente.

Talvez por conta do ineditismo da eleição de um negro para comandar a mais poderosa nação do planeta, antes mesmo de sua posse, Barak recebeu aquele que é o mais importante e prestigioso prêmio global, o Nobel da Paz!

Alguns poucos e raros – como eu – receberam a notícia com ceticismo e, até, ousaram publicamente criticar os responsáveis pela premiação. Mesmo entre seus oponentes mais virulentos – Tea Party – , as críticas foram amenas e superficiais. Alguns como eu apontaram para o açodamento.

Anos se passaram. Obama ganhou um segundo mandato. E dia após dia tem demonstrado ao mundo as promessas e esperanças “vendidas” por Barak foram literalmente “arquivadas”. Guantánamo continua no mesmo lugar e a manutenção de plena democracia, liberdade de expressão e privacidade na rede, foram substituídas pela prática de uma espionagem que não respeita qualquer limite.

As tropas estadunidenses de ocupação imperialista foram sim reduzidas – conforme prometido -, mas tal fato em nada alterou o espírito belicoso e armamentista da liderança imperial, já que foram meramente substituídas por drones ou mercenários regiamente remunerados para cumprir as mesmas tarefas antes realizadas pelos jovens estadunidenses.

Enfim e resumidamente, ou tudo continua como dantes na terra de abrantes…ou como no caso atual da Palestina, pioraram muito.

Aliás, e a bem da verdade, sob a “liderança” de Obama, o mundo piorou muito e dia a dia fica cada vez mais perigoso, afinal, vivemos hoje um quadro muito semelhante ao que experimentamos durante o período da Guerra Fria.

Finalmente – e que não se espantem aqueles que conhecem o Marv@da – juro que sinto hoje “quase saudades” de velho “diabo com cheiro de enxofre”, afinal naquele tempo sabíamos exatamente com quem estávamos lidando e, por vezes, até nos divertíamos muito com as trabalhadas de George Filho. Hoje, nem risadas consigo dar, aliás muito pelo contrário, o cinismo de Obama, primeiro e único, quase sempre me provoca sensações profundamente desagradáveis, entre elas, uma terrível vontade de vomitar.

Assim, ouso lançar a Campanha Mundial “Obama, devolva o Nobel! Ele não lhe pertence”

Viva Mandela, Mantin Luter King, Zumbi dos Palmares e Abdias do Nascimento! Estes sim, verdadeiros estadistas e líderes negros, merecedores de nosso respeito, admiração e eterna gratidão. Ah de dos prêmios que receberam ou que nem receberam.

Afinal, ao contrário de Barak “Fraud” Obama, eles merecem.

* João Baptista Pimentel Neto, o Marv@da C@rne é jornalista, blogueiro e produtor cultural.

Um comentário em “Obama, devolva o Nobel, ele não te pertence

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.