EUA e Golpes de Estado: Passado, presente e a Venezuela

imperialismo-usaPreocupado com o rumo dos acontecimentos na Venezuela e na Ucrânia e após ler o noticiário veiculado pelo PIGs – em especial as voltadas a desqualificar as informações divulgadas pelo Governo Venezuelano, sobre a participação dos EUA no violento processo de desestabilização da democracia praticada na Venezuela – o Marv@do decidiu publicar (mais uma vez), o histórico sobre o papel desempenhado pelos Governos Estadunienses na viabilização e concretização de dezenas de Golpes de Estado a partir do final da I Guerra Mundial.

A fonte das informações é a Wikipédia. Confiram e concluam se existe ou não possibilidade de que as acusações feitas pelo Governo Venezuelano contra os EUA tem ou não fundamento.

governo dos Estados Unidos tem se envolvido e ajudado na derrubada de governos estrangeiros (mudança de regime, mais recentemente denominado) sem a utilização ostensiva de força militar estadunidense. Muitas vezes essas operações são encarregadas pelaAgência Central de Inteligência (CIA). Muitos dos governos alvo dos Estados Unidos foram eleitos democraticamente, ao invés de tratarem-se degovernos autoritários ou ditaduras militares. Em muitos casos, os governos derrubados foram substituídos por ditaduras, por vezes, instalado com assistência estadunidense.

A mudança de regime tem sido tentada através da participação direta de agentes dos Estados Unidos, com o financiamento e o treinamento de grupos insurgentes dentro desses países, campanhas de propaganda anti-regime, golpes de Estado, e outras atividades, muitas vezes ilegais, geralmente realizadas como operações da CIA. Os Estados Unidos também tem realizado mudanças de regime por uma ação militar direta, como na sequência da invasão estadunidense ao Panamá em 1989 e a invasão do Iraque em 2003.

Alguns argumentam que agências governamentais não transparentes dos Estados Unidos que trabalham em segredo, por vezes, enganam ou não programam plenamente as decisões dos líderes civis eleitos e que isto tem sido um importante componente de muitas das tais operações.1 . Alguns alegam que os Estados Unidos apoiaram golpes contra as democracias que viam como comunistas ou que possivelmente poderiam tornar-se comunistas.1

Os Estados Unidos também apoiaram secretamente grupos de oposição em vários países, sem necessariamente tentar derrubar o governo. Por exemplo, a CIA financiou partidos políticos anticomunistas em países como Itália e Chile, mas também rebeldes armados curdos que lutavam contra o governo do Partido Baath no Iraque na Segunda Guerra Curdo-Iraquiana anterior ao Acordo de Argel.

Confira a lista:

Um comentário em “EUA e Golpes de Estado: Passado, presente e a Venezuela

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.